Fim do caminho para o Flying Eagles no Egito 2009

Em 2009, o Flying Eagle mais uma vez se classificou para a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA, que foi sediada pelo Egito. Esta foi a terceira vez que a Copa do Mundo Sub-20 seria sediada na África. As edições anteriores foram organizadas pela Tunísia e pela Nigéria, respectivamente.

A qualificação da equipa foi alvo de polémica, depois de o treinador Ladan Bosso, que garantiu a sua qualificação no Campeonato Africano da Juventude realizado no Ruanda, ter sido dispensado pelo Ministério do Desporto por mau desempenho. Ele foi imediatamente substituído pelo técnico vencedor da prata olímpica Samson Siasia, que tinha menos de seis meses para montar uma nova equipe. O efeito da mudança na comissão técnica e no elenco ficou evidente no desempenho da equipe no Egito.

Os Flying Eagles perderam três jogos e venceram apenas um na festa Sub-20. A Nigéria perdeu por 1 a 0 na partida de abertura com a Venezuela, antes de cair desajeitadamente contra a Espanha por 2 a 0. No entanto, eles derrotaram o Taiti por 5 a 0 e se classificaram para as oitavas de final como um dos três melhores perdedores. A partida contra o Taiti foi histórica, pois viu a expulsão de dois irmãos – Lorenzo Tehau e Alvin Tehau, deixando aos taitianos a árdua tarefa de jogar a maior parte do 2º tempo com nove jogadores. A chuva de gols começou logo aos 15 minutos de jogo, quando o zagueiro Obiora Nwankwo marcou o primeiro gol. Ibok Edet, Kehinde Fatai, Nurudeen Orelesi e Daniel Adejo somaram o seu nome à lista de marcadores numa vitória abrangente que viu a equipa nigeriana apurar-se por margem de golo.

O sonho de conto de fadas foi, no entanto, interrompido pela Alemanha na segunda rodada, depois que o Flying Eagles sofreu uma derrota por 3 a 2 para os alemães. O jogo estava quase empatado até que um erro caro do meio-campista Haruna Lukman deu a Bjorn Kopplin, da Alemanha, a oportunidade de marcar o gol da vitória aos 93 minutos.

Foi um triste fim para uma equipe que tinha muito a oferecer, especialmente com o técnico Samson Siasia no comando dos assuntos no banco técnico. A sempre crítica imprensa nigeriana ficou furiosa com a saída precoce da seleção sub-20. O técnico Samson Siasia teve que se desculpar abertamente com todo o país pelo péssimo desempenho da equipe em um torneio que viu outro país africano, o Gana, conquistando o tão cobiçado troféu pela primeira vez.

Deixe um comentário